UOL Notícias Notícias
 
16/07/2010 - 20h22

Chávez pede que Obama extradite banqueiro acionista da "Globovisión"

Caracas, 16 jul (EFE).- O líder venezuelano, Hugo Chávez, pediu hoje ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a extradição do dono do Banco Federal, Nelson Mezerhane, que também é acionista da emissora "Globovisión".

"Tomara que Obama o extradite como deveria", exclamou Chávez em uma cerimônia na qual abordou uma série de assuntos. Segundo ele, Obama deveria extraditar Mezerhane, a quem chamou de "ladrão".

Pesa sobre o banqueiro um mandado de prisão internacional por causa de uma intervenção do Estado no Banco Federal em 14 de junho passado por problemas de liquidez.

No dia da intervenção, feita pela estatal Superintendência de Bancos (Sudeban), Mezerhane declarou à "Globovisión" que estava na cidade americana de Miami fazendo exames médicos.

Os depósitos dos 600 mil clientes do banco estão sendo devolvidos por bancos estatais com recursos públicos que Chávez advertiu que serão pagos com bens de Merzerhane.

Em um de seus últimos comentários sobre o assunto, durante uma cerimônia na semana passada com a presença de clientes do Banco Federal, Chávez disse que Merzehane "fugiu com 7 bilhões de bolívares (US$ 1,6 bilhão), que é o total aproximado das poupanças" dos clientes do banco.

Chávez disse que Mezerhane tem pelo menos 300 empresas, "inclusive a 'Globovisión'". Delas, o Estado venezuelano deve se apoderar dos bens para se ressarcir do custo de compensação aos clientes do Banco Federal.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host