UOL Notícias Notícias
 
19/07/2010 - 20h37

Dissidente cubano vai para o Chile depois de passar pela Espanha

Havana, 19 jul (EFE).- O preso político cubano José Ubaldo Izquierdo Hernández aceitará ir para o Chile com sua família depois de ser libertado e levado primeiro para a Espanha, onde deve chegar amanhã.

Segundo Yumilka Morejón, esposa de Izquierdo, as intenções do dissidente e de oito parentes é de ir para o Chile, cujo Governo lhe oferece a condição de refugiado político, assim como residência e visto de trabalho.

Izquierdo Hernández, jornalista independente de 44 anos e condenado a 16 anos de prisão, é um dos nove opositores que será libertado em breve para viajar à Espanha, onde já estão 11 dissidentes libertados recentemente pelo Governo de Cuba.

Fontes do Ministério de Assuntos Exteriores espanhol anunciaram nesta segunda-feira que oito destes presos, entre eles Izquierdo Hernández, chegarão amanhã à Madri.

No entanto, as famílias de vários destes presos declararam à Agência Efe que não receberam nenhum aviso oficial sobre viajar na noite desta segunda-feira.

Desde o anúncio das libertações de um primeiro grupo de 20 presos, o Governo cubano e a Igreja Católica da ilha não se pronunciaram sobre o momento das libertações e as viagens para a Espanha. As únicas informações vêm de Madri.

O Governo de Cuba anunciou que libertará 52 presos políticos até quatro meses, fruto de um inédito processo de diálogo com a Igreja Católica da ilha e intermediado pela Espanha.

Estes presos fazem parte do grupo de 75 dissidentes condenados a penas de até 28 anos de prisão na onda repressiva de 2003.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host