UOL Notícias Notícias
 
20/07/2010 - 16h28

Choques entre rebeldes xiitas e tribos pró-Governo deixam ao menos 22 mortos

Sana, 20 jul (EFE).- Pelo menos 22 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas entre ontem e hoje em enfrentamentos entre rebeldes xiitas e membros de tribos pró-governo no noroeste do Iêmen, informaram fontes tribais à Agência Efe.

Segundo as fontes, pelo menos sete homens da tribo Al Aziz e cinco insurgentes xiitas perderam a vida nos combates travados nos distritos de Harf Sufian e Al Amachia, na província de Amran, vizinha à de Saada, reduto dos rebeldes.

Os últimos combates foram os mais violentos desde que a luta entre o Governo e os guerrilheiros xiitas terminou em fevereiro com a assinatura de um cessar-fogo, dizem as fontes.

Desde que o acordo foi assinado, o Executivo de Sana acusou os rebeldes de terem violado o cessar-fogo em várias ocasiões.

Os enfrentamentos de ontem e hoje ocorrem depois que o presidente iemenita, Ali Abdala Saleh, anunciou que tinha entrado em acordo com o emir do Catar, xeque Hamad bin Khalifa Al-Thani, para reativar um pacto assinado entre o Governo e os insurgentes em Doha em 2007.

O conflito armado entre os "hutíes" e o regime iemenita remonta a 2004. Desde então houve enfrentamentos intermitentes entre os dois grupos com períodos intermediários de trégua.

No dia 11 de agosto do ano passado, o Exército iemenita lançou uma ofensiva por terra e ar para acabar com os insurgentes que derivou em combates que envolveram a Arábia Saudita e que causaram centenas de mortes e deixaram milhares de refugiados.

As autoridades acusam os insurgentes de tentar restabelecer uma monarquia que estava vigente nessa região até a revolução de 1962. Os rebeldes pertencem à seita Zaidi, uma das mais moderadas entre os xiitas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host