UOL Notícias Notícias
 
20/07/2010 - 02h57

Coreia do Norte executa encarregado por diálogo com Seul, diz jornal

Seul, 20 jul (EFE).- A Justiça da Coreia do Norte executou um ex-oficial do Gabinete encarregado do diálogo com Seul por considerá-lo responsável pelo fracasso da política de relação com a Coreia do Sul, informou nesta terça-feira o jornal sul-coreano "Donga Ilbo".

Segundo uma fonte chinesa próxima à Coreia do Norte citada pelo jornal, Kwon Ho-ung foi executado por um pelotão de fuzilamento, sem detalhar quando e onde aconteceu a morte.

A notícia chega dias depois que foi informado que Pyongyang teria executado em 2009 o ex-ministro de Ferrovias Kim Yong-sam, responsabilizado pela má conservação de trens para o uso militar.

Além disso, a Coreia do Norte executou em março o ex-diretor de Finanças do Partido dos Trabalhadores, Park Nam-gi, pelo fracasso da reforma monetária realizada em novembro do ano passado, tudo isso segundo a imprensa sul-coreana.

Kwon Ho-ung, foi o chefe da delegação norte-coreana nas reuniões ministeriais intercoreanas entre 2004 e 2007, quando na Coreia do Sul governava o progressista Roh Moo-hyun, já falecido.

O jornal assinala que as autoridades sul-coreanas estão tentando investigar os fatos, enquanto cita fontes japonesas que asseguram que Kwon foi despedido de seu cargo no final de 2007 e desde então eram desconhecidas suas atividades públicas.

As duas Coreias vivem período de forte tensão por conta do afundamento do navio de guerra sul-coreano "Cheonan" em março do ano passado, em incidente no qual morreram 46 marítimos.

Seul acusou Pyongyang de ter causado o afundamento com um torpedo disparado por um submarino, algo que o regime norte-coreano nega.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host