UOL Notícias Notícias
 
24/07/2010 - 22h45

Fidel volta a usar camisa verde-oliva em nova aparição pública

Havana, 24 jul (EFE).- O ex-líder cubano Fidel Castro participou neste sábado, vestido com a emblemática camisa verde-oliva, de uma cerimônia de homenagem a combatentes do frustrado assalto ao Quartel de Moncada, considerado o início da Revolução Cubana.

O site oficial "Cubadebate" e a emissora estatal divulgaram neste sábado imagens do ex-líder cubano vestido com sua tradicional "camisa verde-oliva de mil batalhas", tal como foi definida pelo site. Fidel não aparecia com o casaco de cor militar há quatro anos, quando ficou doente e se afastou do poder.

Ele foi à cidade de Artemisa, na província de Havana, para homenagear os "mártires" do dia 26 de julho de 1953. Naquela data, o então jovem advogado Fidel Castro liderou uma ação armada contra o líder Fulgencio Batista, numa tentativa frustrada de tomar os quartéis de Moncada e Carlos Manuel de Gramados.

Apesar do fracasso, aquela operação foi considerada o início do processo de revolução, que culminaria cinco anos e meio depois, quando Fidel assumiu o poder cubano.

Neste sábado, Fidel Castro comentou que não tinha dúvidas das chances de sucesso daquele plano: "Voltaria a fazê-lo exatamente", evitando apenas os erros que frustraram a ação.

O ex-líder visitou o mausoléu onde estão os corpos dos combatentes locais que morreram naquela operação. Em seguida, cumprimentou os habitantes de Artemisa que, segundo "Cubadebate", o ovacionaram em aplausos.

Fideu também leu uma mensagem na qual reiterou sua advertência sobre os "perigos" que ameaçam a humanidade, referindo-se a uma eventual guerra nuclear e à destruição do meio ambiente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host