UOL Notícias Notícias
 
26/07/2010 - 22h13

Em Brasília, Maduro diz que Venezuela levará proposta de paz à Unasul

Brasília, 26 jul (EFE).- O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, disse em Brasília que na viagem que começou nesta segunda-feira por sete países sul-americanos apresentará a proposta de paz que a Venezuela levará à reunião de chanceleres da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) que acontecerá na quinta-feira, em Quito.

"Queremos informar amplamente (os Governos da região) sobre a necessidade de um plano de paz para a América do Sul. É necessário manter a América do Sul como zona de paz", disse Maduro a jornalistas, depois de se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Maduro explicou que, por isso, quer ter um "contato direto" com os Governos da região "para apresentar a proposta que a Venezuela levará a Quito".

O chanceler venezuelano se reuniu hoje com Lula na primeira etapa de uma viagem pela região que terá o objetivo de preparar a reunião especial de chanceleres da Unasul em Quito.

Além do Brasil, o ministro visitará nos próximos dois dias Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Bolívia, com cujos Governos abordará a crise gerada pela ruptura de relações diplomáticas da Venezuela com a Colômbia, anunciada na quinta-feira passada pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez.

"Viemos com uma mensagem do presidente Chávez", disse Maduro, que acrescentou: "Queremos compartilhar a informação que a Venezuela maneja" sobre supostos planos de agressão por parte da Colômbia denunciados pelo presidente venezuelano.

Maduro afirmou que seu país viveu "circunstâncias muito complexas nos últimos dias", em referência à crise com a Colômbia, mas ressaltou que o Governo de Chávez tem confiança na "união latino-americana".

"A Venezuela tem um Governo de paz com vocação unitária e americanista, sul-americanista e latino-americanista", disse o chanceler.

Por sua parte, o secretário-geral das Relações Exteriores brasileiro, Antônio Patriota, disse que a reunião entre Lula e Maduro "foi boa" e que "se está trabalhando para construir confiança" entre o Governo de Colômbia e Venezuela depois da tomada de posse do presidente eleito Juan Manuel Santos, no dia 7 de agosto.

Lula viajará para Caracas no dia 6 de agosto para reunir-se com Chávez e no dia seguinte assistirá em Bogotá aos atos de posse de Santos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host