UOL Notícias Notícias
 
26/07/2010 - 20h08

EUA dizem que não têm intenção de tomar ação militar contra Venezuela

Washington, 26 jul (EFE).- O Governo dos Estados Unidos afirmou hoje que não tem nenhuma intenção de tomar uma ação militar contra a Venezuela e que se esse país está em alerta, não é por culpa de Washington.

"Não deveriam estar em nenhum estado de alerta por alguma preocupação com os EUA. Não temos intenção de tomar uma ação militar contra a Venezuela", disse em entrevista coletiva o porta-voz do Departamento de Estado americano, Philip Crowley.

O embaixador venezuelano na ONU, Jorge Valero, levou hoje ao secretário-geral do organismo, Ban Ki-moon, sobre o temor de seu Governo de uma guerra preparada pela Colômbia contra a Venezuela e com apoio americano.

"O Governo da Colômbia, aliado aos Estados Unidos, tenta iniciar uma guerra contra a Venezuela", assegurou o diplomata venezuelano.

Após negar qualquer intenção dos EUA de tomar ações militares contra a Venezuela, Crowley reiterou que a Colômbia apresentou na semana passada na Organização dos Estados Americanos (OEA) um "caso persuasivo" sobre a suposta presença de guerrilheiros em território venezuelano e que essas acusações são "sérias" e merecem uma investigação plena.

"Apoiamos um processo internacional transparente para investigar estas acusações e chegar ao fundo" do assunto, disse Crowley.

O porta-voz considerou que seria "mais construtivo" se a Venezuela respondesse diretamente a essas acusações "e melhorasse as relações com a Colômbia por meio do diálogo".

Para Crowley, existem vários fóruns internacionais que podem ajudar a mediar a crise entre Colômbia e Venezuela e "há muito interesse na região para ajudar a resolver estas tensões".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h10

    0,28
    3,138
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h19

    -0,75
    75.434,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host