UOL Notícias Notícias
 
26/07/2010 - 05h41

Sarkozy reúne conselho de defesa para discutir caso de refém francês

Paris, 26 jul (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, reúne nesta segunda-feira no Palácio do Eliseu o "conselho restrito de defesa e segurança" para analisar a situação de Michel Germaneau, o cidadão francês sequestrado pela Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI), organização que anunciou a execução do refém.

Sarkozy convocou para a reunião de emergência o primeiro-ministro francês, François Fillon; o titular de Assuntos Exteriores, Bernard Kouchner; o de Interior, Brice Hortefeux; e o diretor Hervé Morin, do gabinete do ministro de Defesa.

Por enquanto, nada foi divulgado sobre o conteúdo da reunião, que ocorre um dia depois de a organização terrorista anunciar, em vídeo divulgado pela emissora "Al Jazira", que executou o engenheiro francês, de 78 anos, sequestrado em abril passado no Níger.

Imediatamente após o anúncio, o Governo francês disse que não tinha confirmação nem provas de que Michel Germaneau estava morto. Paris informou que estava tentando checar a informação.

Caso seja confirmada, seria a segunda vez que a AQMI executa um de seus reféns, após fazer o mesmo em junho do ano passado com o britânico Edwin Dyer, quando Londres rejeitou negociar com os terroristas.

O Ministério de Defesa francês admitiu ter participado na semana passada de duas operações militares do Exército mauritano contra a AQMI que, segundo alguns veículos de imprensa, tinham como objetivo libertar o refém.

A AQMI, braço da Al Qaeda no norte da África, ainda mantém em cativeiro os voluntários espanhóis Albert Vilalta e Roque Pascual, que foram sequestrados em 29 de novembro de 2009.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host