UOL Notícias Notícias
 
26/07/2010 - 16h20

"UE é quem decidirá o futuro do Kosovo", diz chefe da diplomacia europeia

Bruxelas, 26 jul (EFE).- A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, afirmou hoje que "a União Europeia (UE) é quem vai decidir sobre o futuro do Kosovo".

A alta representante fez as declarações na entrevista coletiva final do conselho de ministros de Exteriores da UE, o primeiro após a determinação da sentença da Corte Internacional de Justiça (CIJ), em Haia, aprovando a independência do Kosovo em 2008.

Catherine disse que "a UE é quem vai a decidir sobre o futuro do Kosovo" e que tanto o futuro de Pristina quanto o de Belgrado "passam" por Bruxelas.

A alta representante afirmou, além disso, que a UE "deve manter um diálogo fluido com ambas as partes".

Neste sentido, expressou seu desejo de que "ambas as partes se sentem à mesa de negociações" em breve.

Por outro lado, a alta representante esclareceu que a UE não planeja "acelerar" as negociações para a adesão da Sérvia, como tinha sido divulgado pela imprensa austríaca.

Apesar de posturas diferentes dos 27 países-membros sobre o reconhecimento do Kosovo (Espanha, Grécia, Eslováquia, Romênia e Chipre não reconhecem à ex-província sérvia ao contrário dos outros 22), Catherine emitiu um comunicado pactuado pelas 27 nações após a sentença de Haia.

No texto, Catherine reivindica o papel da UE "de ponte de diálogo entre Belgrado e Pristina" e ressalta a força do diálogo como instrumento para "a paz e a estabilidade".

Já o ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, disse hoje que a posição de vários países europeus, entre eles a Espanha, de não reconhecer a independência do Kosovo, ajuda a estabilizar a região e a promover uma Sérvia "moderada" e "pró-Europa".

Em entrevista coletiva, o chefe da diplomacia espanhola comentou que, se houve avanços ultimamente na estabilidade dos Bálcãs Ocidentais, é também "porque há países da UE que não reconhecem o Kosovo".

Para Moratinos, o não reconhecimento foi decisivo na hora de organizar a Conferência de Sarajevo, que impulsionou a cooperação na zona sob a Presidência espanhola da UE, com participação de todos os atores regionais, e para "seguir construindo uma atitude pró-Europa e moderada da Sérvia".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host