UOL Notícias Notícias
 
01/08/2010 - 03h48

Irã: Pressões políticas não afetam caso de americanos detidos no país

Teerã, 1 ago (EFE).- O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Ramin Mehmanparast, declarou hoje que o caso dos três cidadãos norte-americanos detidos no Irã "é um tema judicial" ao qual as pressões políticas não podem afetar.

Os americanos Shane Michael Bauer, Joshua Felix e Sarah Emily Shourd foram detidos no dia 31 de julho do ano passado após atravessar ilegalmente a fronteira entre Iraque e Irã e são acusados pelas autoridades iranianas de espionagem.

Os detidos, assim como suas famílias, asseguram que são turistas que se perderam durante uma excursão e entraram por erro no Irã.

"Os três norte-americanos foram detidos pela entrada ilegal no território iraniano, portanto seu delito é óbvio e devem responder por isso como qualquer outra pessoa", reiterou Mehmanparast em declarações citadas pela agência semi-oficial iraniana "Fars".

O porta-voz da diplomacia iraniana acrescentou que "as entidades competentes estão estudando as acusações de cometer atos contra a segurança da República Islâmica do Irã".

"É um caso meramente judicial ao qual as pressões políticas e as polêmicas provocadas pelos meios de comunicação não podem afetar", acrescentou.

O porta-voz iraniano rejeitou qualquer relação entre a detenção destas três pessoas com os iranianos detidos nos EUA e afirmou que os três norte-americanos foram tratados conforme as normas islâmicas e humanas durante seu cativeiro.

O presidente dos EUA, Barack Obama, exigiu na sexta-feira passada a libertação imediata destas pessoas, das quais disse que "nunca trabalharam para o Governo dos EUA. Simplesmente, são jovens de mente aberta, aventureiros que representam o melhor dos EUA e do espírito humano".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host