UOL Notícias Notícias
 
02/08/2010 - 17h04

Zardari diz que Sarkozy considera Paquistão como "parceiro responsável"

Paris, 2 ago (EFE).- Depois da tensão provocada pelos documentos vazados que apontam um apoio oficial paquistanês aos talibãs afegãos, o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, disse hoje em Paris que seu colega da França, Nicolas Sarkozy, considera o país como um "parceiro responsável".

Zardari concedeu a declaração depois de se reunir com Sarkozy no Palácio do Eliseu, a residência oficial do presidente francês, numa aparente tentativa de conter a delicada situação do Paquistão.

Apesar do ocorrido, o presidente paquistanês deu a entender que continua contando com o apoio e a confiança da França, país que fornece cerca de quatro mil militares para as forças internacionais no Afeganistão.

Sarkozy não falou com a imprensa depois do encontro com Zardari. Segundo fontes do Eliseu, o chefe do Estado francês incentivou o presidente do Paquistão a prosseguir e reforçar sua luta contra o terrorismo.

Se Zardari já precisou dar explicações sobre o papel do Paquistão na guerra do Afeganistão durante sua visita a Paris, o presidente deve ter uma tarefa ainda mais difícil em Londres, a segunda etapa de sua viagem europeia.

O presidente paquistanês chegará à capital do Reino Unido na quarta-feira em meio à polêmica suscitada pelas recentes declarações do primeiro-ministro do país, David Cameron, de que o Paquistão está promovendo a exportação do terrorismo.

Antes do encontro do Cameron, Zardari se reúne amanhã com o ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host