UOL Notícias Notícias
 
03/08/2010 - 02h29

Espanha prende suposto etarra acusado de assassinato de policial

Bilbao (Espanha), 3 ago (EFE).- A Polícia Autônoma da região do País Basco, na Espanha, deteve o suposto membro da ETA Gurutz Aguirresarobe Pagola, acusado de ligação com o assassinato do ex-chefe da Polícia municipal da localidade basca de Andoain, Joseba Pagazaurtundua, informaram à EFE fontes da luta antiterrorista.

A detenção aconteceu na localidade de Hernani, na província de Guipúzcoa, norte do país, onde também foi detida uma mulher, Aitziber Ezkerra Segurajauregui, que era companheira de Pagola quando houve o assassinato, em 8 de fevereiro de 2003.

As detenções aconteceram por volta das 4h pelo horário local (23h de segunda-feira em Brasília). Pagola e a mulher estavam em diferentes residências da cidade, e continuam sendo interrogados pela Polícia.

Pagazaurtundua foi assassinado em 8 de fevereiro de 2003, em um bar na localidade de Andoain, também em Guipúzcoa, enquanto tomava um café. Tinha 45 anos, mulher e dois filhos, então com nove 12 anos.

Um único etarra, que o esperava no bar, deu três tiros que o mataram. No momento, Pagazaurtundua, sargento chefe da Polícia municipal de Andoain, estava de licença pelas ameaças que recebia.

Os dois detidos desta noite já estiveram presos anteriormente, a mulher em 2003 por suposta colaboração com a ETA, enquanto o homem foi preso por desordens públicas. Nos últimos anos, porém, não há registros de que ambos tenham realizado atividades ilícitas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host