UOL Notícias Notícias
 
03/08/2010 - 03h46

Onda de violência após morte de deputado causa 35 mortes no Paquistão

  • Assassinato de político gerou protestos violentos e matou mais de 30 pessoas no Paquistão

    Assassinato de político gerou protestos violentos e matou mais de 30 pessoas no Paquistão

Islamabad, 3 ago (EFE).- Pelo menos 35 pessoas morreram e 60 ficaram feridas nas últimas 24 horas em uma onda de violência que se estendeu pela cidade de Karachi, sul do Paquistão, após o assassinato de um deputado provincial, informou à agência Efe uma fonte policial.

O chefe da Polícia de Karachi, Wasim Ahmed, explicou que, nos distúrbios, foram destruídos dezenas de veículos e estabelecimentos como lojas e postos de gasolina, e acrescentou que as forças de segurança detiveram 26 suspeitos até o momento.

"Os suspeitos pertencem a organizações sectárias. Acreditamos que o extremismo religioso está por trás dos fatos", afirmou Ahmed, sem dar mais detalhes.

A violência começou após o assassinato de Raza Haider, alvo de vários disparos na tarde de domingo. Haider era legislador da Assembleia da província de Sindh - cuja capital é Karachi - e militante do Muttahida Qaumi Movement (MQM), principal partido do Governo da cidade e das áreas urbanas da região.

Haider e um guarda-costas foram baleados em uma mesquita no centro da cidade por homens armados não identificados que se deslocavam em motocicletas, segundo as autoridades.

Nos distúrbios posteriores, morreram outros ativistas políticos, comerciantes e um agente policial.

Os fatos de violência com facetas étnicas e políticas são frequentes na metrópole portuária de Karachi, de mais de 18 milhões de habitantes, onde convivem habitantes de todas as etnias do país.

O MQM é a formação tradicional dos mohajirs, falantes de língua urdu que chegaram procedentes da Índia após a partilha do subcontinente e independência do Paquistão, em 1947.

O partido mantém forte rivalidade com os grupos sindhi e pashtun, minoritários em Karachi.

Na década de 1990, o número de mortos por este tipo de distúrbios e assassinatos seletivos chegou a passar de mil em alguns anos, e em 2010 já foram registradas várias centenas de mortes.

Está previsto que Haider seja enterrado nesta terça-feira em Karachi.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host