UOL Notícias Notícias
 
04/08/2010 - 18h02

Candidatos à Presidência fazem 1º debate na TV nesta quinta

São Paulo, 4 ago (EFE).- Os principais candidatos à Presidência da República apresentarão nesta quinta-feira suas propostas no primeiro debate na TV a dois meses das eleições deste ano.

Além de Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) - os dois candidatos mais bem colocados nas últimas pesquisas de intenção de voto -, o debate contará também com a participação de Marina Silva (PV) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL).

Segundo o resultado de uma enquete divulgado no fim de semana passado pelo Ibope, Dilma apareceu em primeiro lugar, com 39%. Serra, por sua vez, ficou em segundo, com cinco pontos percentuais a menos.

A mesma pesquisa indicou que Marina Silva tem o apoio de 7% do eleitorado. Plínio foi o quarto colocado, com menos de 2%.

Segundo analistas, o debate de amanhã será a primeira prova de fogo da campanha de Dilma, candidata que conta com o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em cujo governo foi responsável, em períodos diferentes, pelos ministérios da Casa Civil e de Minas e Energia.

O ponto fraco da presidenciável, ainda de acordo com especialistas, é o fato de ela nunca ter disputado uma eleição, ao contrário de Serra, que já foi governador, prefeito, deputado e senador, além de ter concorrido à Presidência uma vez.

No entanto, o PT confia que a falta de experiência de sua candidata será compensada pelo amplo apoio popular a Lula. Em sete anos como presidente, ele tem o respaldo de cerca de 80% da população, de acordo com pesquisas.

Marina Silva, por sua vez, tem experiência como ministra do Meio Ambiente de Lula até maio de 2008, quando renunciou devido a divergências com o governo em relação a projetos de desenvolvimento na Amazônia.

No ano passado, ela também renunciou a 30 anos de militância política no PT para se filiar ao PV e concorrer à Presidência.

Plínio participou da fundação do PT em 1980 junto com Lula, e deixou o partido em 2005, em protesto aos graves escândalos de corrupção envolvendo figuras importantes da própria legenda e do governo. Desde então, tornou-se forte crítico de Lula e, por extensão, de Dilma, a que acusa de ter "traído" os ideais socialistas que nortearam os fundadores do PT.

A "Rede Bandeirantes", que promove e transmitirá o debate, informou que ele terá início às 22h e será dividido em seis blocos, nos quais os quatro candidatos responderão a perguntas formuladas por eleitores e jornalistas, e depois farão perguntas uns aos outros. O canal informou ainda que credenciou 170 profissionais de imprensa do Brasil e do exterior.

Durante a campanha estão previstos outros três debates organizados por emissoras de televisão: "RedeTV" (12 de setembro), "Record" (28 de agosto) e "Globo" (30 de agosto).

Além disso, Dilma, Serra e Marina foram convidados para um debate em 18 de agosto pelo portal de internet "UOL" e o jornal "Folha de São Paulo".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,79
    3,152
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    1,18
    65.148,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host