UOL Notícias Notícias
 
04/08/2010 - 11h26

Governo tailandês reforça vigilância em Bangcoc por temor a violência

Bangcoc, 4 ago (EFE).- O Governo tailandês ordenou hoje o reforço da segurança em Bangcoc por temor a novos atentados relacionados à crise política que em maio passado provocou uma onda de violência que deixou 90 mortos e 1,8 mil feridos.

O primeiro-ministro da Tailândia, Abhisit Vejjajiva, informou à imprensa que a ordem foi dada depois de as forças de segurança receberem informações de que "certo grupo prepara-se para usar a violência".

Vejjajiva não forneceu mais detalhes sobre a suposta ameaça, mas indicou que as duas explosões de bombas ocorridas na semana passada - cujo saldo foi de um morto e 11 feridos - justificam a manutenção do estado de exceção em Bangcoc, declarado em 7 de abril, quando aumentaram os protestos dos manifestantes conhecidos como "camisas vermelhas".

De 14 de março a 19 de maio, a zona central de Bangcoc foi palco de manifestações diárias organizadas pelo movimento opositor Frente Unida para a Democracia e contra a Ditadura, formada pelos "camisas vermelhas".

No final de maio, as tropas tailandesas usaram a força e declararam toque de recolher para acabar com a onda de distúrbios.

A Tailândia atravessa uma grave crise política desde o golpe militar de 2006 que depôs o então primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, quem agora tenta, do exílio, readquirir o poder por meio de seus aliados no país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h59

    0,10
    3,280
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h08

    1,55
    62.628,83
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host