UOL Notícias Notícias
 
04/08/2010 - 10h33

"Irna" diz que suposto atentado foi incidente com fogos de artifício

Redação central, 4 ago (EFE).- A agência oficial de notícias iraniana "Irna" negou hoje que o presidente do país, Mahmoud Ahmadinejad, tivesse sido alvo de um atentado na cidade de Hamedan e assegurou que o confuso incidente foi causado pela explosão de fogos de artifício na passagem do comboio presidencial.

Um jovem fez explodir vários fogos de artifício na passagem da comitiva que acompanhava Ahmadinejad na cidade no oeste do Irã, para onde o presidente do país havia chegado para realizar um ato público, assegura a agência.

Diversos meios de imprensa informaram anteriormente que Ahmadinejad tinha sido alvo de um atentado mas havia saído ileso, perpetrado com uma bomba que foi lançada contra o veículo no qual viajava.

"O incidente não interrompeu a cerimônia de bem-vinda (ao presidente) mas alguns meios estrangeiros tentaram remover em águas revoltas e asseguraram que se tratou de uma tentativa de assassinato" contra o dirigente iraniano, acrescenta "Irna".

Os jovens iranianos, segundo a agência, "costumam fazer explodir petardos em sinal de alegria durante celebrações especiais, como a festa de Ano Novo, ou no final dos jogos de futebol".

"Infelizmente, alguns meios locais disseram que se tratou de uma granada de mão e isso causou ambiguidade" sobre o incidente, precisa "Irna".

Fontes oficiais em Hamedan indicaram à agência oficial de notícias que a explosão desses petardos não causou danos pessoais nem materiais.

A rede de televisão iraniana "Press TV" negou que o incidente fora um atentado e citou uma fonte oficial do escritório de Ahmadinejad para desmentí-lo.

Segundo o escritório de imprensa da Presidência iraniana, a explosão "foi causada por um petardo que explodiu a uma distância de uns cinco metros do automóvel no qual se deslocava Ahmadinejad", ressalta a citada cadeia.

"Press TV" acrescenta que as forças de segurança detiveram a uma pessoa em relação com este incidente e que se abriu uma investigação.

A cadeia diz que o presidente iraniano não fez menção alguma a este fato durante o discurso que pronunciou em Hamedan e que foi transmitido ao vivo pela televisão pública do país.

Ahmadinejad visitou a cidade de Hamedan para participar de um ato público incluído dentro de uma viagem que realiza por diversas cidades do país para explicar sua política.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host