UOL Notícias Notícias
 
05/08/2010 - 19h46

Wyclef Jean será candidato à Presidência do Haiti

Porto Príncipe, 5 ago (EFE).- O rapper haitiano Wyclef Jean inscreveu hoje oficialmente sua candidatura para a Presidência de seu país e disputará as eleições do dia 28 de novembro.

Jean registrou sua candidatura na sede do Conselho Eleitoral Provisório (CEP) na presença de sua esposa, Claudinette, e de sua filha, Angelina, assim como de dirigentes políticos e músicos locais.

O rapper será o candidato do partido Viv Ansanm (Viver Juntos), liderado pelo ex-presidente da Câmara dos Deputados Pierre Eric Jean-Jacques.

Jean-Jacques queria colocar o músico como candidato da coalizão Ansanm Nou Fo (Juntos somos fortes), mas o nome de Jean enfrentou a oposição de muitos dos dirigentes da coalizão, o que levou o Viv Ansanm a deixá-la.

Centenas de fãs do cantor foram à sede do CEP para expressar apoio à candidatura de Jean, que agora luta para ser o sucessor de René Préval.

Jean, que não vive permanentemente no Haiti há quase 30 anos, representa a chamada "diáspora haitiana", nome dado ao conjunto dos 800 mil haitianos que residem nos Estados Unidos e que podem ter um grande papel para tirar o Haiti das ruínas em que ficou após o terremoto de janeiro passado.

Nascido na cidade haitiana de Croix-des-Bouquets em 1972, o rapper emigrou para os EUA juntou com sua família quando tinha 9 anos de idade. No novo país, cresceu entre o bairro nova-iorquino do Brooklyn e o vizinho estado de Nova Jersey.

Já famoso, Jean ficou conhecido também por fazer doações para diversos trabalhos humanitárias em sua terra natal.

O rapper é sobrinho do jornalista e diplomata Raymond Joseph, atual embaixador do Haiti em Washington e que também teria interesse em concorrer à Presidência haitiana.

Os adversários de Jean provavelmente o atacarão dizendo que praticamente não viveu no Haiti e até mesmo que seu domínio do francês e do crioulo, as línguas oficiais do país, para tentar mostrar que está afastado da população.

Jean também terá que enfrentar as lembranças das polêmicas que cercaram algumas das atividades de sua fundação, a Yéle Haiti.

Em 2004, o rapper lançou a música "If I Was President", na qual brinca com a ideia de ser presidente.

No refrão da música, Jean diz: "If I was president, I'd get elected on Friday, assassinated on Saturday, and buried on Sunday" ("Se eu fosse presidente, seria eleito na sexta-feira, assassinado no sábado e enterrado no domingo", em tradução livre).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host