UOL Notícias Notícias
 
06/08/2010 - 10h52

Resgate não consegue se comunicar com trabalhadores presos em mina no Chile

Santiago do Chile, 6 ago (EFE).- As patrulhas de resgate ainda não tinham conseguido nas primeiras horas de hoje se comunicar com 34 mineiros que desde ontem estão presos em uma mina de cobre na região chilena de Atacama (norte).

Assim confirmou a intendenta (governadora) de Atacama, Ximena Matas, após permanecer toda a noite junto à entrada da mina San Esteban, cerca de 45 quilômetros a noroeste de Copiapó, capital regional, junto com as demais autoridades da região e familiares dos trabalhadores.

"Até o momento não pudemos entrar em contato com eles. Estão sendo tentadas todas as formas de poder descer por espaços alternativos para se poder chegar até onde estão", disse a governadora à "Rádio Cooperativa".

Às 7h desta sexta-feira (8h de Brasília) se completaram 15 horas desde que aconteceu o acidente na mina, escavada na encosta de uma colina.

As autoridades acreditam que os trabalhadores estavam no momento no nível 450 (metros), onde existe um refúgio com provisão de oxigênio e reservas de água e alimentos, mas sem comunicação com o exterior.

Os familiares dos mineiros criticaram o fato de a empresa só ter informado sobre o acidente cinco horas depois de ocorrido, e denunciaram as "precárias" condições de segurança existentes na jazida, considerada de tamanho médio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h19

    -0,12
    3,132
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h28

    -0,79
    75.391,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host