UOL Notícias Notícias
 
09/08/2010 - 16h53

No Brasil, Funes defende reincorporação de Honduras à OEA

São Paulo, 9 ago (EFE).- O chefe de Estado de El Salvador, Mauricio Funes, defendeu hoje em São Paulo a reincorporação de Honduras à Organização dos Estados Americanos (OEA) em discurso pronunciado ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ainda não reconhece o novo Governo hondurenho.

"Fomos os primeiros a condenar o golpe (em Honduras), mas também somos os primeiros a defender o retorno de Honduras aos fóruns internacionais, principalmente ao Sica (Sistema de Integração Centro-Americano) e à OEA", afirmou Funes em seu pronunciamento em um encontro entre empresários do Brasil e El Salvador.

Apesar de alguns países latino-americanos como a Colômbia, México, Peru e Chile já terem reconhecido o Governo de Porfirio Lobo, que assumiu a presidência de Honduras em janeiro após vencer as eleições de novembro de 2009, a maioria das nações da região, entre elas o Brasil, ainda não reconhece o novo Governo e se opõe à reintegração imediata do Estado hondurenho à OEA.

O Brasil condicionou o retorno de Honduras à organização a avanços na reconstrução democrática no país, incluindo a volta do ex-presidente Manuel Zelaya, deposto em junho de 2009, com condições para que ele possa retornar à vida política.

Apesar de defender a reincorporação de Honduras à OEA, Funes reconhece que o país ainda tem pendências em diversos assuntos, especialmente no que se refere ao respeito aos direitos humanos e ao fortalecimento da democracia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host