UOL Notícias Notícias
 
11/08/2010 - 19h45

Flórida segue linha da lei de imigração ilegal do Arizona

Orlando (Estados Unidos), 11 ago (EFE).- Caminhar pelas ruas sem documentos que comprovem a situação migratória legal será crime na Flórida, de acordo com o projeto de lei apresentado hoje pelo procurador-geral do estado, Bill McCollum, e vários legisladores.

Na mesma linha da lei do Arizona que criminaliza a imigração ilegal, o projeto de "Imposição de Leis Migratórias" será apresentado na próxima sessão do Legislativo estadual e foi divulgado hoje na cidade de Orlando em entrevista coletiva liderada por McCollum.

Segundo o texto, policiais municipais e estaduais deverão verificar a situação migratória de pessoas detidas só quando existam "suspeitas razoáveis" de que o indivíduo possa ser imigrante ilegal.

"Esse é o coração da lei que achamos que será cobiçada pelo Arizona depois de apresentada (à legislatura da Flórida) e aprovada", disse McCollum, que quer se eleger governador da Flórida nas eleições de novembro.

O procurador-geral esclareceu que o projeto de lei contém trechos específicos para "evitar perfis raciais" e que a Polícia reviste alguém "só porque parece imigrante".

Uma "suspeita razoável" pode ser a apresentação de documentos, como uma carteira de motorista aparentemente falsa ou a falta de papéis de identificação pessoal no momento da detenção, disse McCollum.

De acordo com o texto do projeto de lei, a pessoa será considerada em situação legal "se apresentar a um oficial de Polícia uma carteira de motorista válida na Flórida", entre outros documentos.

O projeto prevê pena de 20 dias de prisão para quem não estiver com documentos migratórios.

Uma diferença do projeto da Flórida em relação à lei do Arizona é que, no primeiro caso, os juízes poderão ditar sentenças mais duras contra imigrantes ilegais culpados de cometer crimes.

O projeto também transforma em crime a busca de trabalho sem permissão legal.

Segundo McCollum, como "um imigrante ilegal é mais propenso a fugir", os juízes terão que levar em conta a situação migratória dos detidos antes de impor fianças.

O procurador-geral afirma que esta lei é "importante e necessária há muito tempo na Flórida, que não será um santuário para estrangeiros ilegais".

A lei de imigração do Arizona entrou em vigor no último dia 29 sem seus artigos mais polêmicos, suspensos por ordem da juíza federal Susan Bolton.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h10

    0,12
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h18

    -0,58
    63.713,08
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host