UOL Notícias Notícias
 
11/08/2010 - 17h09

Naomi defende seu depoimento no julgamento de Charles Taylor

Londres, 11 ago (EFE).- A modelo britânica Naomi Campbell esclareceu que "não ganha nada mentindo" em seu depoimento sobre os diamantes que recebeu do ex-presidente da Libéria, Charles Taylor, quem está sendo julgado no Tribunal Especial para Serra Leoa por crimes de guerra.

Em comunicado emitido pela agência que a representa, cinco dias depois que testemunhasse no processo em Haia, a top model insistiu que não ganha nada mentindo sobre o presente, o "diamante de sangue" recebido de Taylor há 13 anos durante um evento beneficente na África do Sul.

Por outro lado, a modelo assinalou que ficou chateada com as insinuações de que não se preocupa com o sofrimento do povo da África.

No pronunciamento, Naomi se definiu como "uma mulher negra que sempre apoiou e apoiará as causas nobres, especialmente as relacionadas à África".

A manequim britânica lembrou que naquela noite dois homens bateram à porta de seu quarto e entregaram a ela "umas quantas pedras sujas".

Naomi indicou que colocou as pedrinhas sobre a mesa e só as examinou no dia seguinte.

O tribunal de Haia recebeu várias versões contraditórias de outras testemunhas - entre elas a ex-agente da modelo, Carole White e a atriz americana Mia Farrow - sobre esse presente e sua procedência.

No comunicado, ela ressalta que "deve ser levado em conta que Naomi, Mia Farrow e Carole White deixaram claro que não sabiam realmente quem era Taylor, tampouco sabiam sobre a Libéria".

Além disso, a nota acrescenta que o termo "diamante de sangue" não existia naquela época, "e só se tornou em domínio público em discurso de Bill Clinton no ano 2001".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,22
    3,148
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    0,64
    65.099,56
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host