UOL Notícias Notícias
 
11/08/2010 - 12h28

Westerwelle viajará sozinho a países homofóbicos

Berlim, 11 ago (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores alemão, Guido Westerwelle, não levará seu companheiro, Michael Mronz, em suas viagens oficiais por países de legislação homofóbica ou onde a relação entre pessoas do mesmo sexo seja considerada crime, como a Arábia Saudita e outros países árabes.

"Queremos promover a tolerância no mundo todo. Mas é preciso atuar com inteligência, passo a passo e com sensibilidade, porque se atuarmos sem pensar podemos acabar despertando o sentimento contrário", indicou o ministro, em declarações à revista feminina "Bunte".

Westerwelle lembrou que o relacionamento entre iguais é castigado com pena de morte em sete países e que em mais de 70 é passível de condenação judicial.

Diante dessa situação, o próprio ministro decidiu não incorporar a sua delegação Mronz em sua próxima viagem à Arábia Saudita, diferente de como fez em outras ocasiões.

Mronz é organizador de eventos esportivos, além de membro da organização beneficente que atende crianças "Ein Herz für Kinder".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host