UOL Notícias Notícias
 
15/08/2010 - 20h25

Após 2 anos no poder, Lugo fala de industrializar soja e de integração

Assunção, 15 ago (EFE).- O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, lembrou hoje o segundo ano de sua chegada ao poder em uma tribuna anti-imperialista com seus colegas da Bolívia, Evo Morales, e do Uruguai, José Mujica, como convidados, após anunciar sua disposição de industrializar a soja.

Lugo agradeceu a presença dos dois governantes no IV Fórum Social das Américas, a versão latino-americana do Fórum Econômico Mundial, cujo dia de encerramento foi um "ato de solidariedade com o processo paraguaio", em alusão a sua chegada à Presidência, no dia 15 de agosto de 2008.

"Este fórum e os anteriores são o reflexo dos novos ventos que sopram em nosso continente e das profundas mudanças que estamos vendo hoje", disse o presidente paraguaio.

Ele acrescentou que o processo de recuperação da soberania "é a única garantia de que o processo de integração vai se desenvolver em benefício dos povos e não só como acontecia antigamente, em benefício de grupos privilegiados".

Lugo, que teve um câncer linfático detectado na semana passada, chegou à Presidência do país após ganhar as eleições do dia 20 de abril de 2008, pondo fim aos 61 anos de hegemonia política de um partido único.

O líder de 59 anos voltou este sábado do Brasil, após permanecer internado durante quatro dias em um hospital da cidade de São Paulo, onde se submeteu a uma série de testes e realizou a primeira sessão de quimioterapia contra um linfoma detectado na virilha, no tórax e na terceira coluna das vértebras.

Antes do ato de encerramento, Lugo afirmou em mensagem ao país que seu Governo se dispõe a industrializar a soja, cuja produção em escala é rejeitada e sofre com a resistência dos setores de esquerda do Executivo.

"O Paraguai é um dos grandes produtores de alimentos. No ranking mundial ocupamos o lugar privilegiado dos maiores produtores de soja, o que é uma conquista extraordinária", ressaltou.

O Paraguai é quarto exportador mundial de soja, sua principal fonte de renda, o que explica que no primeiro semestre de 2010 tenha crescido acima dos 13%, segundo dados do setor.

A visita de Morales e Mujica também obedece à comemoração do 473º aniversário da fundação de Assunção, que entre outros atos inclui a presença de Lugo em uma festa popular no bairro de Chacarita, situado no centro da capital e vizinho ao Palácio de Governo, onde os três líderes se reuniram de manhã.

Em seu discurso perante os ativistas no fechamento do fórum, Morales assinou as críticas que se sucederam contra os Estados Unidos e o mundo ocidental e destacou que este tipo de evento serve para "reconhecer os elementos internos e externos de nossos inimigos".

O líder boliviano destacou, além disso, que a Bolívia "está melhor" depois da nacionalização dos recursos naturais e que na época dos Governos neoliberais "sempre havia déficit" nos cofres do Estado.

Exortou, além disso, a fazer uma frente de luta contra o capitalismo que contemple posições claras dos países da região frente ao aquecimento global, cujas seqüelas atribuiu aos países desenvolvidos.

"Os povos unidos e organizados são muito mais fortes que qualquer Estado", ressaltou Morales, que viajou para Assunção com um dia de atraso devido aos protestos em Potosí, no sudoeste da Bolívia.

Por sua vez, o presidente do Uruguai questionou o modelo econômico imposto pela "civilização ocidental e agressiva que definiu a forma de democracia que acredita que é a única possível no mundo".

Mujica considerou, perante as duas mil pessoas congregadas em um estádio nos arredores de Assunção, "que não há um modelo, a luta é por múltiplos modelos porque há múltiplos povos (...), a verdadeira luta é aprender a conviver sem agredir os demais".

Uma pesquisa publicada hoje pelo jornal paraguaio "La Nación" indica que 39,5% dos paraguaios qualifica o Governo de Lugo como "regular", enquanto 26,3% o consideram "bom", 4,8% "muito bom" contra os 17,5% que o acham "ruim", os 10,5 que o consideram "muito ruim" e os 1,4% que não sabem o que responder.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host