UOL Notícias Notícias
 
15/08/2010 - 09h09

Ban promete aumentar esforços para mobilizar ajuda internacional ao Paquistão

Islamabad, 15 ago (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, de visita ao Paquistão, assegurou hoje que sua organização aumentará os esforços para mobilizar à comunidade internacional na assistência aos milhões de paquistaneses afetados pelas inundações.

"A ONU empreenderá qualquer medida possível para agilizar a assistência e acelerar o ritmo de entrega ao povo", disse Ban durante um encontro com o primeiro-ministro, Yousef Raza Guilani, pelo comunicado divulgado pelo escritório do governante paquistanês.

Ban, quem chegou hoje ao Paquistão para visitar algumas áreas afetadas, explicou que em 19 de agosto apresentará um relatório à Assembleia Geral das Nações Unidas para mobilizar à comunidade internacional sobre a grave situação do país.

Guilani expôs que "a escala e a magnitude do desafio foram além da capacidade de um país em vias de desenvolvimento e talvez inclusive de um país desenvolvido", por isso que pede "solidariedade com o Paquistão e com as vítimas das inundações nesta hora de necessidade", segundo a nota.

O primeiro-ministro ressaltou que precisa com "urgência" do fornecimento de tendas de campanha, comida, material de higiene e medicamentos e infraestrutura para purificar água. São necessários também helicópteros e botes para os trabalhos de resgate, dado que se temem novos transbordamentos.

Guilani acrescentou que criará uma comissão independente para garantir transparência na distribuição dos recursos e dos materiais de assistência.

Durante sua estadia de um dia no Paquistão, Ban reuniu-se com o presidente, Asif Ali Zardari, e deve comparecer diante da imprensa ao fim da visita, segundo fontes oficiais consultadas pela Agência Efe.

A ONU pediu US$ 459 milhões à comunidade internacional, embora até agora só tenha recebido um quinto dessa quantia, segundo o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários das Nações Unidas (OCHA).

Os últimos informes do organismo assinalam que as inundações afetaram mais de 14 milhões de paquistaneses, provocando 1.343 óbitos e 1.588 feridos.

Em seu discurso por causa do dia da independência, Guilani elevou ontem a 20 milhões o número de afetados pela catástrofe.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host