UOL Notícias Notícias
 
15/08/2010 - 01h11

China guarda luto oficial por mortes e desaparecidos em deslizamentos

Pequim, 15 ago (EFE).- A China guarda hoje luto oficial pelos 1.230 mortos e 505 desaparecidos por causa do deslizamento que há uma semana arrasou uma localidade inteira na província noroeste de Gansu, informou hoje a agência oficial de notícias "Xinhua".

Às 10h (hora local), representantes políticos e cidadãos de todo o país pararam durante três minutos, em memória das vítimas da arrasada localidade de Zhouqu.

Nesses três minutos a sociedade chinesa parou sua atividade e saiu às ruas para guardar silêncio enquanto as sirenes e as buzinas dos automóveis soavam em sinal de luto.

Em Pequim, milhares de pessoas se reuniram na Praça da Paz Celestial onde a bandeira nacional foi içada para depois descer a meio mastro, e da mesma forma o fizeram as embaixadas e consulados no estrangeiro.

Os jornais pela internet também quiseram lembrar a sua maneira as vítimas, e o fizeram tingindo a página frontal de branco e preto.

Além disso, tanto os lugares como as atividades de lazer suspenderam seus serviços.

A primeira vez que o país celebrou um luto oficial em memória de cidadãos comuns foi em 2008 após o terremoto que assolou a província de Sichuan e que causou cerca de 90 mil mortos e desaparecidos.

Enquanto isso, o número de mortos continua aumentando em Gansu e as equipes de resgate trabalham para evitar surtos epidêmicos.

O Centro de Meteorologia da China (NMC, na sigla em inglês) anunciou hoje fortes chuvas na região durante os próximos dias.

À catástrofe vivida em Gansu se une a que aconteceu na vizinha Sichuan onde nos últimos quatro dias as chuvas e enchentes deixaram 11 mortos e 60 desaparecidos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    -0,07
    3,133
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h42

    -0,89
    75.317,72
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host