UOL Notícias Notícias
 
16/08/2010 - 22h35

Mau tempo impede retirada de avião acidentado de aeroporto na Colômbia

Bogotá, 16 ago (EFE).- O mau tempo impediu a retirada do avião que se acidentou ao pousar hoje no aeroporto da ilha de San Andrés, no norte da Colômbia, assim como a chegada da comissão investigadora, confirmou o ministro de Transportes do país, Germán Cardona.

Com isso, o aeroporto continua fechado e só será reaberto, segundo o ministro, depois dos trabalhos da comissão.

Cardona coordena as operações a partir da cidade de Barranquilla, também no Caribe colombiano.

"Desde o começo da manhã, despachamos alguns aviões. As condições do tempo na ilha e nos arredores estão muito ruins. Estes aviões tiveram que ir para a ilha de Providencia", disse o ministro, em alusão a outra pequena ilha próxima à de San Andrés.

Segundo Cardona, quando estas aeronaves tentaram seguir para San Andrés, as condições do tempo as obrigaram a voltar para Barranquilla.

O ministro não deu uma previsão para o retorno das atividades no aeroporto de San Andrés.

Na madrugada desta segunda-feira, um avião da companhia aérea Aires se partiu em três partes pouco antes de aterrissar depois de supostamente ter sido atingido por um raio.

No acidente, uma mulher morreu e 13 pessoas ficaram gravemente feridas. Outras 111 também precisaram de atendimento médico, mas quase todas já receberam alta.

A gerente do Centro Clínico Internacional Villarreal, em San Andrés, María Elena Arango, declarou à Agência Efe que a clínica recebeu cinco brasileiros que estavam no avião.

Segundo Arango, Tiago Cavalcanti, Maria Lobo, Catherine Silva Lobo e seu marido, Ramiro Lobo, do Exército brasileiro, já receberam alta. Caroline Gonçalves, que está grávida, permanece sob observação.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host