UOL Notícias Notícias
 
16/08/2010 - 09h24

Sobe para 1.254 o número de mortos em deslizamento de terra na China

Pequim, 16 ago (EFE).- O número provisório de mortos pelo deslizamento de terra em Zhouqu, na província de Gansu, no noroeste da China, continua subindo, e as autoridades o elevaram hoje para 1.254, seis a mais que no domingo, enquanto ainda há 490 desaparecidos.

A agência oficial "Xinhua" atualizou os dados às 16h locais (5h, no horário de Brasília) de hoje, depois de receber informações dos serviços de resgate.

Outras 31 pessoas continuam desaparecidas, depois de outro deslizamento de terra, desta vez em Wenchuan, na província de Sichuan, a mesma região que foi atingida por um terremoto em maio de 2008, que fez mais de 87 mil vítimas.

O Escritório Nacional de Meteorologia da China previu chuvas para o início da semana em Zhouqu, que durarão até a quarta-feira e "que, possivelmente, dificultarão as operações de resgate na zona afetada".

Por sua parte, o Ministério de Comércio da China informou hoje que sua tarefa prioritária é assegurar o fornecimento de produtos básicos para a população das regiões afetadas.

As autoridades ordenaram a instalação de mercados e pontos comerciais móveis "para satisfazer as necessidades diárias" dos afetados. Os preços de produtos essenciais, como arroz, óleo, ovos ou carne, passarão por uma supervisão, para evitar a especulação.

O país asiático vive suas piores chuvas de monção em 12 anos, com mais de 3.400 mortos e desaparecidos desde o início da temporada, em maio, com danos comparáveis aos produzidos pelas cheias do rio Yangtzé em 1998, que deixou mais de quatro mil mortos e 140 milhões de deslocados.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h10

    0,44
    3,143
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h16

    -0,58
    75.560,97
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host