UOL Notícias Notícias
 
17/08/2010 - 17h34

Chanceler do Equador visitará Brasil na quinta

Quito, 17 ago (EFE).- O ministro de Exteriores equatoriano, Ricardo Patiño, anunciou hoje que visitará o Brasil na próxima quinta-feira para tratar de assuntos bilaterais e relacionados à União de Nações Sul-Americanas (Unasul), entre outros.

Patiño indicou em entrevista coletiva que, com a visita, o Governo do Equador pretende "recuperar com mais força as relações com o Brasil", afetadas pela expulsão, em 2008, da empresa Odebrecht, embora no mês passado tenha se anunciado a possibilidade de que ela volte a operar no país vizinho.

Além disso, em sua visita oficial ao Brasil, de um dia, Patiño discutirá temas políticos, de infraestrutura, tecnologia e também relacionados com a Unasul, da qual o Equador exerce a Presidência pró-tempore.

"Vamos com muita esperança de que esta relação (com o Brasil) se fortaleça", disse.

Em 13 de julho, o presidente equatoriano, Rafael Correa, disse que a Odebrecht poderia voltar a atuar no país depois que fossem solucionadas, em acordo, as controvérsias entre o Governo e a empresa.

Correa declarou à imprensa que o acordo significa "uma derrota total da Odebrecht e uma vitória total do país", porque a construtora brasileira "reconheceu todas as incidências, condicionamentos" e pagamentos exigidos pelo Equador.

Em setembro de 2008, Correa ordenou a expulsão da Odebrecht do território equatoriano após não chegar a um acordo para a reparação da usina hidrelétrica de San Francisco, que estava em construção e que apresentou problemas estruturais.

A execução dessa obra foi financiada com crédito de US$ 286,8 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), impugnado pelo Equador por supostas irregularidades na contratação.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host