UOL Notícias Notícias
 
17/08/2010 - 05h08

Para ONU, prioridade no Paquistão é evitar propagação de doenças

Islamabad, 17 ago (EFE).- A Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou nesta terça-feira que a prioridade dos organismos humanitários é frear a propagação de doenças entre as pessoas afetadas pelas inundações no Paquistão.

"Pessoas estão morrendo. Foi confirmado que há focos de epidemias", disse à agência Efe o coordenador de emergências do Unicef no país asiático, Óscar Butragueño.

Outra fonte da ONU disse à Efe, sob condição de anonimato, que foram detectados pelo menos 20 casos de cólera, mas que o Governo paquistanês não os confirma por enquanto.

Segundo dados recolhidos pelo organismo multilateral, foram detectados pelo menos 86.761 casos de diarreia aguda, 83.050 de doenças respiratórias e 113.045 de doenças cutâneas.

A ONU já está se preparando para fornecer remédios de maneira "preventiva" a dois milhões de pessoas potencialmente expostas à malária, e a 1,5 milhão em risco de contrair diarréias, segundo um porta-voz da organização.

Entre estas últimas, aproximadamente 140 mil estão expostas a possíveis focos de cólera, disse o porta-voz, Maurizio Giuliano.

Para enfrentar o desafio, a ONU solicitou à comunidade internacional US$ 459 milhões, mas o Paquistão recebeu até o momento US$ 125 milhões, 27%.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h19

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h27

    -0,47
    63.781,70
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host