UOL Notícias Notícias
 
17/08/2010 - 09h16

Primeira-ministra defende que Austrália passe de monarquia a república

Sydney (Austrália), 17 ago (EFE).- A primeira-ministra australiana, Julia Gillard, desenterrou hoje durante seu segundo dia de campanha eleitoral, a opção de a Austrália se tornar uma república quando acabar o reinado de Elizabeth II, a atual chefe de Estado.

Gillard, líder do Partido Trabalhista retomou a ideia defendida pelo seu antecessor, Kevin Rudd, que há 12 anos expôs pela primeira vez o assunto ao então chefe das fileiras conservadoras, Malcolm Turnbull.

Em declarações à imprensa, a candidata trabalhista indicou que vai propor um debate nacional sobre a mudança do sistema, apesar de ser republicana e da mesma forma que muitos australianos sentir um "profundo afeto" pela soberana britânica de 84 anos.

"O que realmente quero como primeira-ministra é trabalhar para chegar a um acordo sobre o modelo de república", disse Gillard na cidade de Towsville, no estado de Queensland.

Uma pesquisa realizada há dois anos pela empresa de consultoria Nielsen identificou que 52% dos australianos preferiam a república.

Turnbull liderou há mais de uma década um movimento popular para promover a república, mas depois se comprometeu a manter o assunto parado enquanto Elizabeth II estiver no comando do reinando.

"Acho que o momento apropriado para que esta nação se transforme em uma república será quando mudar o monarca", ressaltou a primeira-ministra da Austrália.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host