UOL Notícias Notícias
 
18/08/2010 - 16h11

Incêndios diminuem em Portugal

Lisboa, 18 ago (EFE).- Os incêndios deram hoje uma folga a Portugal, sendo que a Autoridade Nacional de Defesa Civil (ANPC) detectou apenas oito focos ativos, menos da metade que os registrados nos últimos dias.

A ANPC só manteve o alerta de incêndios em oito dos 17 distritos afetados, todos no norte de país, e ao longo do dia os soldados combateram 177 focos, frente aos cerca de 400 dos dias anteriores.

Dos oito incêndios ainda ativos, seguem preocupando um na localidade de Cabril, em Ponte da Barca (distrito de Viana do Castelo), apesar de estar dominado, e outro em Vila de Cha, no município de Vila Pouca de Aguiar, no distrito de Vila Real.

Ambos mobilizam cerca de 60 soldados, 14 veículos e três aviões.

A onda de incêndios no país, cujo maior pico foi registrado na última semana, já custou a vida de três bombeiros, devorou cerca de 70 mil hectares, provocou a evacuação temporária de aldeias, e o bloqueio de estradas e linhas ferroviárias.

As chamas também afetaram dois dos pulmões do país: o parque natural de Peneda-Gerés e o de Serra da Estrela, próximos às regiões espanholas da Galícia e Castilla León, respectivamente.

Atos de negligência, unidos às altas temperaturas registradas e à gestão deficiente de terrenos de propriedade privada, são os principais fatores que originaram os incêndios em Portugal.

Além disso, os incêndios criminosos também são outras das causas mais comuns e as forças policiais já detiveram durante 22 suspeitos este ano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host