UOL Notícias Notícias
 
19/08/2010 - 00h21

Americana condenada por terrorismo volta à prisão no Peru

Lima, 18 ago (EFE).- A americana Lori Berenson, condenada a 20 anos de prisão por colaborar com uma organização terrorista, retornou nesta quarta-feira à prisão depois que a Justiça peruana anulou a liberdade condicional, concedida há três meses.

Sob fortes medidas de segurança, Berenson foi levada em uma ambulância por volta das 21h locais (23h de Brasília), a uma prisão de mulheres no distrito de Chorrillos, na capital peruana, informou a "Radio Programas del Perú" (RPP).

A liberdade condicional foi cancelada devido ao fato de a Polícia não ter recebido a ordem para certificar o local onde vive Berenson, que teve na prisão um filho de seu advogado, Aníbal Apari.

A decisão de anular a liberdade condicional de Berenson é "autônoma, soberana e será respeitada", declarou nesta quarta-feira o presidente do Conselho de Ministros, Javier Velásquez Quesquén.

Na segunda-feira passada, quando a Justiça recebeu o pedido da Procuradoria, Berenson pediu perdão publicamente por ter colaborado com o Movimento Revolucionário Tupac Amaru (MRTA), em tentativa de tomada do Congresso peruano em 1995.

O procurador do Estado para o terrorismo, Julio Galindo, ignorou seus argumentos e voltou a ressaltar que Berenson é um "perigo" para a sociedade, se apoiando em certos relatórios da inteligência antiterrorista, que, no entanto, se negou citar, por serem secretos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host