UOL Notícias Notícias
 
19/08/2010 - 09h04

Uruguai exclui da lei de anistia caso de desaparecido da ditadura

Montevidéu, 19 ago (EFE).- As autoridades do Uruguai excluíram da Lei de Caducidade, que anistia os crimes da ditadura militar (1973-1985), o caso da morte do professor Julio Castro, desaparecido durante o regime militar, informam hoje fontes oficiais.

A medida, divulgada em comunicado no site da Presidência, é a terceira do tipo tomada pelo Executivo uruguaio desde que o atual líder, o ex-guerrilheiro José Mujica, chegou ao poder no último 1º de março.

O Governo explicou que Castro "foi detido em 1º de agosto de 1977 e, segundo a apuração da imprensa, morreu em 3 de agosto devido aos ferimentos provocadas pelos intensos interrogatórios".

Castro, lembra a Presidência, foi "um proeminente professor" que centrou seus esforços na educação rural e fundou a revista "Marcha", dirigida pelo jornalista Carlos Quijano.

O boletim ressalta que o jornalista brasileiro Flávio Tavares, que ficou preso junto a Castro, diz que ambos compartilharam cativeiro.

"Provavelmente o professor Julio Castro morreu em 3 de agosto de 1977 por causa dos ferimentos provocados pelas torturas sofridas", acrescenta o texto.

No início de julho passado, as autoridades informaram que o caso do filho de Mary Elena Gil Rodríguez, um bebê desaparecido de um hospital de Montevidéu durante aquela época, também ficava excluído da Lei de Caducidade, promulgada em 1986 e ratificada pelos uruguaios nas urnas mediante um referendo em 1989 e 2009.

Gil Rodríguez teve seu filho Roberto no hospital Pereira Rossell em 14 de novembro de 1973. Um dia depois, lhe disseram que o bebê havia morrido.

Pouco depois de assumir a Presidência, Mujica permitiu também prosseguir com a investigação do caso de Roberto Gomensoro Josman, um professor universitário e militante da esquerda que desapareceu em 1973.

Seu corpo foi enterrado sem identificação em um cemitério de Tacuarembó, no norte do Uruguai, mas um legista que trabalhou no caso guardou o crânio e o corpo pôde ser identificado em 2000 por análise genética.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host