UOL Notícias Notícias
 
22/08/2010 - 09h31

Sobe para 1.435 número de mortos por grande deslizamento na China

Pequim, 22 ago (EFE).- O número de mortos em decorrência do grande deslizamento de terra e barro de 8 de agosto no distrito chinês de Zhouqu, na província de Gansu (noroeste), aumentou para 1.435 pessoas, mas as autoridades proibiram a busca dos 330 que permanecem desaparecidos pelo receio de epidemia.

Os dados foram atualizados hoje pela agência oficial "Xinhua", que também citou um porta-voz governamental que anunciou o fim dos trabalhos de resgate.

"Os corpos começaram a apodrecer após ficarem soterrados durante duas semanas. Buscando os corpos, há o risco de surtos de epidemias", assegurou o porta-voz.

Segundo a "Xinhua", os familiares dos desaparecidos continuavam buscando seus entes queridos e chegaram a contratar pessoal e maquinaria pesada para remover o terreno.

Por outro lado, a agência oficial comunicou que os serviços de emergência que trabalham na busca dos 69 desaparecidos em um desmoronamento na província de Yunnan (sul) ficaram isolados e sem suprimentos, depois de as inundações bloquearem a única estrada de acesso a Puladi, a localidade atingida.

A China vive a pior temporada de inundações em 12 anos, com mais de 3,4 mil mortos e desaparecidos desde maio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host