UOL Notícias Notícias
 
23/08/2010 - 17h26

Empresas brasileiras se comprometem a combater exploração sexual de menores

Rio de Janeiro, 23 ago (EFE).- Mais de 20 empresas e fundações brasileiras se comprometeram hoje a ajudar as autoridades no combate à exploração sexual de menores de idade.

Convocadas pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, as empresas assinaram hoje no Rio de Janeiro um documento pelo qual se comprometem a divulgar entre seus clientes, empregados e fornecedores campanhas de combate a essa prática e a incentivá-los a denunciar qualquer caso.

Os signatários também se comprometeram a incluir em seus contratos cláusulas explicitando a rejeição ao crime.

Algumas das empresas que assinaram o documento são Petrobras, Vale, Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Eletrobrás, a hidroelétrica binacional de Itaipu e a subsidiária brasileira da multinacional Alcoa.

"A prostituição com pessoas de mais de 18 anos é um problema social grande, mas quando esse problema ocorre com menores de 18 anos, se trata de uma violação aos direitos humanos. Por isso, temos que enfrentar esse fenômeno com vigor e rapidez", disse o ministro da Secretaria de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host