UOL Notícias Notícias
 
24/08/2010 - 00h09

Biden diz que é cedo para falar em fracasso dos EUA no Afeganistão

Washington, 23 ago (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta segunda-feira que é cedo para falar sobre fracasso na campanha americana no Afeganistão, já que os últimos reforços prometidos pelo presidente, Barack Obama, acabam de chegar ao país.

Perante um grupo de veteranos de guerra em Indianápolis (Indiana), Biden disse que a chegada do último contingente dos 30 mil soldados extras autorizados por Obama em dezembro e a chegada do general David Petraeus marcarão a diferença.

"Amigos, não acho que (podemos dizer que) fracassamos no Afeganistão, já que só agora temos o general adequado e o número apropriado de forças para conseguir nosso objetivo", disse o vice-presidente.

Biden afirmou que a data marcada por Obama para iniciar a retirada das tropas americanas, em julho de 2011, não significa que os EUA vão abandonar o país, mas será o início de uma etapa de transição.

"Não estamos saindo em julho de 2011, esse é o início de uma transição", que dependerá das condições no terreno, província por província, esclareceu o vice-presidente, que apoiou a decisão de Obama de aumentar o número de soldados até os 100 mil atuais.

A data, segundo Biden, é um marco para que os afegãos saibam que "devem estar preparados para exercer sua soberania", assinalou o vice-presidente, antes de ressaltar que, com o aumento de tropas, os EUA estão "conseguindo avanços sólidos" rumo ao fim da rede terrorista Al Qaeda.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host