UOL Notícias Notícias
 
13/09/2010 - 10h21

Após nova morte, Governo indiano busca solução aos protestos na Caxemira

Nova Délhi, 13 set (EFE).- Pelo menos um adolescente morreu hoje e duas pessoas ficaram feridas durante protestos contra a Polícia no vale muçulmano da Caxemira, imerso durante os últimos meses em uma instável situação que levou o Governo indiano a tomar medidas repressivas.

Segundo fontes policiais citadas pelas agências "Ians" e "PTI", as forças de segurança abriram fogo contra uma multidão que lançava pedras no distrito de Bandipora, no norte do estado indiano da Caxemira.

O jovem identificado como Nissar Ahmad Bhat morreu durante o tiroteio, elevando a 71 o número de mortos desde que começou em junho uma onda de protestos contra a Polícia. O Governo central indiano pediu cautela às forças de segurança para conter os distúrbios.

O toque de recolher imposto em Srinagar e em vários núcleos urbanos neste fim de semana diante das violentas manifestações separatistas após o fim das orações do "Eid" - que marca o fim do mês sagrado do Ramadã - se estendeu a outras regiões e se mantém aplicado a 24 horas por dia.

O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, mostrou sua preocupação com a situação na Caxemira e disse que o motivo de suas queixas deve ser abordado.

"Estamos dispostos a falar com toda pessoa ou grupo que renuncie à violência, no marco de nossa Constituição", declarou Singh durante conferência de Defesa, segundo a "PTI".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host