UOL Notícias Notícias
 
18/03/2011 - 06h04

A obsessão indiana pela pele clara

Nina Tramullas.

Nova Délhi, 18 mar (EFE).- Os tratamentos para clarear a pele conquistam o mercado cosmético da Índia, onde a obsessão por ter um rosto mais claro envolve noções de status social, sucesso e riqueza que são estimulados pelo cinema, televisão e revistas.

Espumas, cremes, loções pós-barba, maquiagem e até desodorantes "branqueadores" são alguns dos produtos mais procurados pelos indianos, que também não duvidam na hora de submeter-se a tratamentos mais agressivos como peelings químicos e laser.

"Hoje em dia, todo o mundo quer ser branco e bonito", explicou a à Agência Efe Kiran, o responsável de um popular salão de beleza da capital.

Os indianos com menos recursos se escondem dos raios solares buscando a sombra durante o longo verão e, sobretudo as mulheres, se cobrem com guarda-chuva enquanto caminham nas ruas e tapam as mãos e braços com longas luvas quando andam de moto.

Para a classe média cada vez mais numerosa, há cremes no mercado que custam desde 150 rúpias (equivalente a US$ 3,3) e uma multidão de clínicas de estética e dermatológica com propostas mais radicais.

"A maioria dos produtos mencionam 'branqueador', e quando a palavra 'branqueador' está aí, vende muito", assegurou Kiran, que afirmou que têm "grande procura" entre seus clientes.

A invasão da publicidade destes cosméticos em televisão, revistas e jornais revela o potencial deste mercado, que movimenta US$ 430 milhões e cresce 18% por ano, segundo dados de 2010 da agência A. C. Nielsen publicados pela imprensa.

Com um valor potencial de US$ 4 bilhões, segundo a Câmara de Comércio indiano, o setor aumenta o negócio de forma incomparável e, ultimamente, sobretudo entre a população masculina, segundo disse à Agência Efe uma fonte empresarial.

Até as mais reconhecidas estrelas de Bollywood oferecem seus rostos para a publicidade de cosméticos branqueadores: o galã Shah Rukh Khan anuncia o creme "Fair and Handsome" da marca Emami e a bela Sonam Kapoor faz o mesmo pela L'Óreal, em uma imagem na qual sustenta pérolas brancas sobre a pele.

A obsessão por ter a pela clara em um país de peles de diferentes tons (do tipo 3 a 5, segundo o dermatologista Vivek Mehta) prevê os perigos que certos tratamentos representam para a saúde.

Mehta mencionou à Efe a hiperpigmentação e as cicatrizes comuns nas peles escuras, mas observou que estas lesões podem ser prevenidas e que "na maioria dos casos são temporárias e se podem ser tratadas por meio de medicamentos ou com laser".

O culto à pele clara faz parte do "imaginário popular" da sociedade indiana, que tem uma estrutura de castas muito determinada que relaciona às pessoas de pele escura com as castas mais baixas, explicou à Efe o psicanalista indiano Sudhir Kakar.

"Não há um só setor da sociedade imune ao encantamento da pele clara" que, segundo Kakar, os indianos associam com os invasores arianos que conquistaram seu território na antiguidade.

Assim, é normal ver anúncios em televisão que garantem um trabalho melhor para os homens de pele clara, ou anúncios matrimoniais no que especificam o desejo de encontrar um par assim, ou que as mulheres grávidas tomem leite com açafrão, remédio popular para dar à luz a filhos com pele mais clara.

"Esta moda vem dos filmes ocidentais. E está em todas as classes econômicas da Índia, é algo que está na mentalidade", afirmou Kiran.

Obviamente, o processo para conseguir a pele clara desejada não é fácil, segundo esta empresária, que admitiu que ela mesma usa cremes "todos os dias" porque "atuam lentamente".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h19

    -0,09
    3,929
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    0,01
    94.588,06
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host