UOL Notícias Notícias
 
06/05/2011 - 10h34

Al Qaeda confirma morte de Osama bin Laden

Cairo, 6 mai (EFE).- A rede terrorista Al Qaeda confirmou nesta sexta-feira a morte de seu líder Osama bin Laden em comunicado postado em um site usado habitualmente por grupos islamitas.

"Afirmamos que o sangue do xeque dos mujahedins Osama bin Laden é mais precioso e valioso para nós e para todo muçulmano, por isso não vamos permitir que seja derramado em vão", diz a nota.

A organização terrorista afirma no texto que "uma maldição vai perseguir os americanos e seus seguidores dentro e fora de seus países".

"Muito em breve, com a cooperação de Deus, suas alegrias vão se transformar em tristezas e seu sangue vai se misturar as suas lágrimas", ameaça Al Qaeda.

O comunicado indica que a organização tem uma gravação feita por Bin Laden uma semana antes de sua morte, que em breve será divulgada.

A organização terrorista fez um chamado aos muçulmanos do Paquistão, onde Bin Laden foi assassinado na madrugada de segunda-feira (horário de Islamabad) por tropas especiais dos EUA, para que se levantem e "limpem esta vergonha e seu país dos americanos".

No texto do comunicado consta um juramento feito por Bin Laden: "nem os Estados Unidos nem seus moradores vão ter segurança até que gozem dela nossos familiares nos territórios palestinos, e os soldados do islã vão seguir planejando e preparando-se sem descanso".

A nota publicada nesta sexta-feira, com o título de "Comunicado sobre a morte do xeque Osama bin Laden", foi atribuída a chefia geral da organização Al Qaeda.

"Foste bom em vida e morreste como um mártir", finaliza o documento, que classifica Bin Laden como o "leão do islã" e de "xeque geral da jihad no mundo".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,63
    3,905
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    -0,44
    87.449,50
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host