UOL Notícias Notícias
 

Terremoto no Japão

Um dos maiores tremores da história desencadeia um tsunami, provoca mortes e deixa um rastro de destruição no Japão

  • Imagem: Reprodução
16/05/2011 - 06h19

Premiê japonês mantém seu apoio ao plano para resfriar Fukushima

Tóquio, 16 mai (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, reafirmou nesta segunda-feira seu apoio ao plano que a Tokyo Electric Power (Tepco) apresentou em abril para solucionar a crise em sua usina nuclear de Fukushima entre os meses de outubro e janeiro, informa a agência local "Kyodo".

A Tepco apresentará uma revisão do plano amanhã, quando se completa um mês desde que publicou este plano, depois que foi decidido neste domingo mudar o procedimento para esfriar o reator 1, já que a piscina do reator foi perfurada por combustível fundido.

"Poderia haver mudanças nos métodos (para estabilizar a crise), mas acho que podemos continuar em frente com o plano sem mudar os prazos", disse no Parlamento Kan.

O plano original da Tepco era inundar a piscina do reator que protege as barras de combustível do núcleo com água para esfriá-las, mas devido às perfurações se teme agora que o líquido radioativo vaze para o resto do prédio que aloja a unidade.

Kan também explicou que seu Governo publicará nesta terça-feira um calendário para realocar os evacuados por causa da radiação emitida pela usina nuclear de Fukushima Daiichi, gravemente afetada pelo terremoto e o tsunami do dia 11 de março.

O programa, disse o primeiro-ministro, proporcionará datas aos afetados indicando quando poderão deixar os refúgios ou retornar para suas casas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,85
    3,308
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h22

    0,25
    72.607,70
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host