UOL Notícias Notícias
 
26/06/2011 - 14h35

Responsável pelo Fome Zero assume direção da FAO

Roma, 26 jun (EFE).- O brasileiro José Graziano da Silva, nascido em 1949 em Urbana (Illinois, EUA), após uma longa experiência na FAO conseguiu coroar sua carreira com sua eleição neste domingo como diretor- geral desta Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação.

Como subdiretor-geral da FAO foi um dos seis candidatos a suceder Jacques Diouf como diretor-geral, junto ao ex-ministro de Assuntos Exteriores da Espanha Miguel Ángel Moratinos, de quem ganhou por 92 votos frente aos 88 do espanhol.

De nacionalidade brasileira e italiana, é formado em Agronomia e fez mestrado em Economia Rural e Sociologia pela Universidade de São Paulo e doutorado em Economia pela Universidade Estadual de Campinas.

Possui títulos de pós-doutorado em estudos latino-americanos e ambientais pela Universidade de Londres e pela Universidade da Califórnia, respectivamente, e exerceu como professor agrônomo especialista em meio ambiente e rural.

Desde 1977, Graziano dedicou seus esforços a questões relacionadas com o desenvolvimento rural e a luta contra a fome.

Em 2001 passou a coordenar a formulação do programa "Fome Zero" no Brasil, e foi convidado em 2003 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ser ministro extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome.

Este programa, segundo a página do site oficial de Graziano, indica uma "inovação significativa a respeito da formulação de políticas públicas para combater a pobreza extrema" e conseguiu em cinco anos tirar 24 milhões de pessoas dessa situação, assim como reduzir em 25% a desnutrição no país.

Em março de 2006 foi nomeado representante regional da FAO para a América Latina e o Caribe e subdiretor-general da organização.

Desde então teve um papel de destaque na promoção da iniciativa "América Latina e Caribe sem Fome", que levou a região a se tornar a primeira, em nível mundial, a assumir o compromisso de erradicar a fome até 2025.

Graziano promoveu também um programa vinculado à problemática rural, defendendo o fortalecimento das instituições do setor e políticas públicas voltadas para alcançar um desenvolvimento integral e inclusivo no campo, com especial ênfase na questão rural.

Além disso, promoveu importantes estudos sobre a América Latina: "Boom agrícola e Persistência da Pobreza Rural", "A Institucionalidade Agropecuária na América" e "Política de Mercado de Trabalho e Pobreza Rural na América Latina".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,08
    3,759
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h23

    -0,09
    96.009,77
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host