UOL Notícias Notícias
 
06/07/2011 - 18h09

Família nos EUA pagará US$ 750 mil por queimar textos de Albert Einstein


Em Los Angeles, EUA

Um tribunal da Califórnia condenou nesta quarta-feira uma família a pagar uma indenização de US$ 750 mil pela perda de documentos escritos por Albert Einstein que foram destruídos em um incêndio, de acordo com informações da imprensa local.

A sentença favoreceu o professor de química Dan Straus, cujas propriedades foram consumidas pelo incêndio, considerado um dos maiores da história do condado de Santa Clara, segundo o site do jornal "Los Angeles Times".

O incêndio aconteceu em setembro de 2007 e, segundo investigação posterior, foi causado pela negligência da ex-professora Margaret Pavese, que se descuidou de um barril que utilizava para queimar ilegalmente pratos de papel.

As chamas calcinaram mais de 19 mil hectares e destruíram quatro casas, além de outros 20 imóveis na região. Um dos principais afetados foi Straus, que guardava em sua residência uma série de documentos do famoso físico Albert Einstein.

Straus denunciou Margaret, o marido Lawrence e o sogro Ernest, como responsáveis pela negligência. O advogado da família declarou que a indenização é muito elevada e recorrerá da decisão judicial.

Straus, cujo pai era amigo de Einstein, conseguiu salvar apenas um dos documentos que estavam em seu poder: um poema escrito pelo físico no qual felicitava seus pais por seu nascimento.

Margaret Pavese já pagou US$ 200 mil às vítimas do incêndio, inclusive US$ 40 mil a Straus.

Veja mais

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h19

    -0,15
    3,766
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h25

    0,29
    104.073,64
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host