UOL Notícias Notícias
 

Crise no mundo árabe

Iniciadas em janeiro, manifestações se espalham em países da África e do Oriente Médio; os ditadores de Tunísia, Egito e Líbia já caíram

  • Imagem: Ahmad Al-Rubaye/ AFP
12/09/2011 - 17h40

EUA confirmam intenção de autoridades de Níger de prender Saadi Gaddafi


Em Washington

Os Estados Unidos confirmaram nesta segunda-feira a intenção das autoridades de Níger de prenderem Saadi Gaddafi, um dos filhos do deposto líder líbio Muammar Gaddafi, que entrou no país neste domingo.

"Confirmamos com o governo de Níger que Saadi Gaddafi cruzou a fronteira e que estão em processo ou já o transferiram à capital, Niamey, para efetuar sua detenção", afirmou Victoria Nuland, porta-voz do Departamento de Estado, em sua entrevista coletiva diária.

A funcionária americana informou que o governo de Níger já tinha expressado ao Conselho Nacional de Transição da Líbia (CNT) "sua predisposição a cooperar, da mesma forma que tinha feito previamente com outros membros do regime líbio".

"O CNT está tentando tomar suas próprias decisões sobre o curso apropriado das ações a seguir", acrescentou Victoria.

Na noite deste domingo, o ministro da Justiça de Níger, Marou Amadou, declarou que o mandato de detenção internacional ditado pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) não inclui Saadi, por isso havia nenhum problema em permitir sua estadia no país.

Amadou revelou em entrevista coletiva que o comboio no qual viajava Saadi foi interceptado no domingo no deserto de Tenere por uma patrulha militar e levado à localidade de Agadez, no norte do país.

Gaddafi e seus filhos Seif al Islam, seu provável sucessor no poder, e Mutasim, chefe do Conselho de Segurança Nacional, continuam em paradeiro desconhecido.

Veja mais

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,14
    5,643
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -1,15
    93.580,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host