UOL Notícias Notícias
 
15/11/2011 - 09h55

Polícia detém manifestantes ao desalojar acampamento em NY

Agencia EFE
Nova York, 15 nov (EFE).- A polícia desocupou nesta terça-feira o acampamento que centenas de "indignados" do movimento Occupy Wall Street tinham armado há quase dois meses em uma praça de Nova York, em uma operação com várias detenções, informaram à Agência Efe fontes das forças de segurança.

As fontes indicaram que vários manifestantes contrários à desocupação do acampamento foram detidos, apesar de não terem informado o número exato.

Segundo a rede de televisão "NBC", poderia haver mais de 40 manifestantes detidos, mas até o momento não há confirmação oficial.

Já o movimento Occupy Wall Street confirmou pelo seu site várias detenções, entre elas a "do vereador Ydanis Rodríguez, que sofreu um ferimento na cabeça".

Inspirado no movimento formado em Madri após as eleições municipais e autônomas de 15 de maio, o Occupy Wall Street protesta contra o sistema econômico atual por promover as desigualdades e a ganância das grandes empresas.

"A Praça da Liberdade (Freedom Plaza, nome que deram ao local), casa do Occupy Wall Street há meses, lugar de nascimento do movimento e de onde se estendeu para outras regiões dos Estados Unidos e do mundo, foi desocupada pela Polícia", afirmou o movimento.

De acordo com os manifestantes, por volta das 4h20 (horário de Brasília), a polícia começou a enviar caminhões para o local, enquanto fechava a Ponte do Brooklyn, que liga esse bairro ao de Manhattan, além de algumas estações de metrô da região.

Poucos minutos depois, vários helicópteros da polícia nova-iorquina sobrevoaram a região e centenas de agentes chegaram, impedindo o acesso da imprensa à praça, de acordo com o site do movimento, que acrescentou que "entre 400 e 500 pessoas começaram uma passeata".

Segundo os manifestantes, surgiram conflitos quando "a polícia destruiu muitos objetos pessoais dos indignados e a biblioteca do acampamento, que contava com 5 mil livros doados, e alguns fizeram uma barricada na área da cozinha", destacaram.

"Os manifestantes deveriam deixar o local temporariamente e desocupar suas barracas. Eles poderão voltar depois que a praça for desocupada", explicou a Prefeitura de Nova York pelo Twitter minutos antes da operação.

A ação aconteceu depois que um pequeno grupo de comerciantes e moradores da área foi à Prefeitura para reclamar dos supostos prejuízos gerados pelo acampamento e pediram a desocupação.

O despejo do acampamento nova-iorquino coincide com ações similares efetuadas pela polícia em outras cidades do país.

Pelo menos 63 indignados foram detidos neste fim de semana em várias tentativas de despejo dos acampamentos que se multiplicaram nos Estados Unidos, durante confrontos que acabaram com a retirada das barracas de Oakland (Califórnia), Salt Lake City (Utah), Portland (Oregon), Denver (Colorado) e St. Louis (Missouri). EFE

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h09

    0,14
    4,212
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h16

    -0,56
    105.670,60
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host