Mulher de partido oposicionista é eleita primeira-ministra da Jamaica


Kingston, 29 dez (EFE).- A política mais velha da Jamaica, a social-democrata Portia Simpson Miller, do opositor Partido Nacional Popular (PNP), foi eleita nesta quinta-feira a primeira-ministra do país ao derrotar nas urnas o governante mais jovem da história da ilha, Andrew Holness, que ocupa o cargo atualmente.

Com 90% dos votos apurados, após uma eleição que transcorreu sem incidentes e que teve mais de 50% de participação popular, o PNP conseguiu 41 das 63 cadeiras do Parlamento, enquanto o governista Partido Trabalhista da Jamaica (JLP) ficou com as 22 vagas restantes.

Portia voltará a ser a primeira-ministra do país, cargo que ocupou entre 2006 e 2007. Essa é a primeira vez, porém, que ela foi eleita nas urnas para o posto.

"Há um vento de mudança soprando por toda a Jamaica", disse à Agência Efe a vencedora, de 66 anos, pouco depois de votar em sua zona eleitoral na capital da ilha, Kingston.

Portia é formada em administração pública e começou sua carreira política em 1974. Desde 2006, ela é a líder do PNP.

Este é a primeira vez na história que um partido da Jamaica não consegue dois mandatos consecutivos. Com esse resultado, o líder do JLP e atual primeiro-ministro, Andrew Holness, torna-se um dos governantes que menos tempo ficou no poder na história da ilha.

Ele, que tem 39 anos, assumiu o cargo em outubro, após a renúncia de Bruce Golding, que deixou o cargo dizendo que pretendia abrir caminho para as novas gerações.

Holness decidiu antecipar as eleições em quase um ano para legitimar sua presença no cargo e devido à piora econômica do país. EFE

hh-mgl/dk

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos