Topo

Onda de frio mata 2 pessoas congeladas na Bulgária

31/01/2012 14h37

Sofia, 31 jan (EFE).- Ao menos duas pessoas morreram congeladas na Bulgária devido à onda de frio que atinge o país balcânico, onde foi registrado 29 graus negativos nas últimas horas, informou nesta terça-feira a Polícia.

As vítimas são um homem de 45 anos, cujo corpo foi encontrado em rua da aldeia montanhosa de Galishte (sul do país), e uma mulher de 55 anos, cujo corpo foi encontrado na rua do povoado de Lesidren, na Bulgária central.

Com as duas mortes, já são oito as pessoas que perderam a vida por causa do frio e a neve desde o início do ano devido ao temporal que obrigou mais de 454 escolas a fecharem no país.

As autoridades decidiram manter alerta laranja nas 28 regiões até o fim de semana, diante das previsões de que o frio persistirá nos próximos dias e de grandes nevascas para sexta-feira e sábado.

Os meteorologistas registraram recorde de baixas temperaturas em 15 cidades búlgaras, embora a mínima do país tenha sido registrada em apenas duas localidades: Kneza, na Bulgária do Norte, com 29 graus abaixo de zero, e Sevlievo, com até 28,4 graus negativos.

A situação no país se agrava pelo vento que atinge os 14 metros por segundo e que obrigou as autoridades a fechar o principal porto do país, na cidade de Varna.

A prefeitura da capital búlgara mantém pelo segundo dia consecutivo três pontos de distribuição de chá no centro da cidade, uma iniciativa que na segunda-feira distribuiu ao menos 800 xícaras da bebida quente, informaram à Agência Efe fontes municipais.

Notícias