Novo governo malinês realiza primeiro Conselho de Ministros

Bamaco, 12 abr (EFE).- O novo primeiro-ministro malinês, Moussa Mara, convocou neste sábado o primeiro Conselho de Ministros de sua equipe de Governo, formado por 31 ministérios, três a menos que no Executivo anterior.

Segundo fontes ligadas ao Governo, Mara pediu que seus ministros atuem com rapidez, com integridade no exercício de suas funções, transparência e bom governo.

Além disso, Mara insistiu que a prioridade do Executivo será levantar instituições fortes e críveis, assim como a restauração da segurança em todo o território.

Entre os principais eixos de sua política, Mara também destacou a reconciliação nacional, a construção de uma economia emergente, e uma política de desenvolvimento social em benefício da população mais frágil.

O gabinete de Mara, que foi designado no último dia 5 pelo presidente Ibrahim Boubacar Keita para formar um governo, não conta com nenhum membro próximo aos militares que protagonizaram o golpe militar de 22 de março de 2012 contra o então chefe de Estado Amado Toumani Touré.

Assim, os ministros próximos aos golpistas como o de Administração Territorial, Moussa Sinko Coulibaly, foram substituídos de seus cargos.

No entanto, continuam em seus postos os ministros de Justiça, Mohammed Ali Bathily, de Defesa, Sumeylo Bubeye Maiga, de Interior e Segurança, Sa'adah Samaké, e de Economia e Finanças, Buaré Fily Sissoko.

Além disso, no novo Executivo, que conta com oito ministras, Mara colocou à cabeça das Relações Exteriores uma diplomata de carreira, Abdulaye Diop.

Keita decidiu no último dia 5 substituir o então primeiro-ministro Omar Tatam, com quem aparentemente mantinha várias divergências, e designar em seu lugar Mara, presidente do partido Yelema e, até então, ministro de Urbanismo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos