PUBLICIDADE
Topo

Incêndio no sul da Espanha deixa um morto e cinco feridos

31/08/2012 11h32

Málaga (Espanha), 31 ago (EFE).- O incêndio que afeta desde quinta-feira a província de Málaga, no sul da Espanha, causou a morte de uma pessoa e deixou outras cinco feridas, obrigando a evacuação de mais de 5 mil moradores dos municípios que estão no perímetro do fogo, segundo informaram nesta sexta-feira autoridades do país.

O corpo de um homem idoso foi encontrado por policiais em uma casa no município de Ojén. O imóvel está passando por vistoria porque existe a suspeita de haver outra vítima no local, informou a polícia.

Os bombeiros tentam controlar o incêndio, que afeta seis municípios de Málaga, e agora estão concentrando os esforços na zona de Ojén, pois o fogo cruzou a estrada que une o povoado local a Marbella, um dos locais mais turísticos da região.

O presidente do governo regional da Andaluzia, José Antonio Griñán, assegurou que existem "suspeitas" de que o incêndio de Málaga "possa ter sido provocado".

Griñán declarou à imprensa que a geografia da zona dificulta os trabalhos de extinção de fogo, embora tenha expressado sua esperança de que o incêndio possa ser controlado ainda nesta sexta.

O fogo já consumiu mil de hectares de floresta e se desloca por uma superfície que poderia pôr em perigo a região de Sierra Blanca. Mais de trezentos homens foram desdobrados para tentar controlar o incêndio.

O incêndio está afetando os municípios de Monda, Mijas, Marbella, Alhaurín El Grande y Ojén, além de Coín, onde o fogo teve início. Até agora, não se sabe o tamanho total da área afetada.

O povo de Ojén teve que ser evacuado, assim como aconteceu em povoados próximos à cidade.

A Cruz Vermelha estabeleceu abrigos em terrenos dos municípios de Monda, Mijas e Marbella.

Com relação aos feridos, uma mulher de 58 anos e um homem de idade similar apresentam queimaduras em 60% e 65% do corpo, respectivamente.

Além disso, uma mãe de 40 anos de idade e seus filhos de 11 e três anos também receberam atendimento por lesões e tiveram que receber oxigênio depois de terem se refugiado em uma caverna por conta do incêndio.

Neste ano, onze pessoas morreram na Espanha em consequência de incêndios florestais.