Topo

Tufão Fitow deixa 6 mortos e 4 desaparecidos na China

08/10/2013 09h03

Xangai (China), 8 out (EFE).- O tufão Fitow, que desde ontem atinge o leste da China, embora hoje já mais enfraquecido, causou pelo menos seis mortos e deixou quatro pessoas desaparecidas, todos eles na província de Zhejiang.

As fortes chuvas provocadas pelo tufão forçaram a aplicação de um alerta vermelha meteorológico desde domingo nas províncias litorâneas de Fujian e Zhejiang, enquanto em Xangai foi dado o alerta azul, o mais baixo do sistema chinês. Além disso, o governo enviou mensagens de orientações para a população.

Mais de 6,3 milhões de pessoas se viram afetadas até agora pelo fenômeno em 11 cidades de Zhejiang, com perdas econômicas estimadas em 8.370 milhões de iuanes (US$ 1,37 bilhão), segundo o Departamento Central de Controle de Inundações de Zhejiang.

O tufão provocou também a derrubada de cerca de 4.000 casas em toda a zona afetada, danificou várias estradas e cortou a energia em muitas localidades da região. Em 13 dos 39 lagos de tamanho médio de Zhejiang o nível de transbordamento já foi superado, afirmou hoje a agência "Xinhua".

O tufão, o vigésimo terceiro que castiga o gigante asiático neste ano, tocou terra na madrugada da segunda-feira nas proximidades da cidade de Fuding, perto do limite entre as províncias de Zhejiang e Fujian, com ventos de até 201 km/h, embora foi se debilitando em seu avanço rumo ao norte.

As fortes chuvas também provocaram a suspensão de serviços ferroviários como os da rede de alta velocidade que atravessam as províncias de Zhejiang, Fujian e Jiangxi, assim como de vários voos comerciais com origem ou destino nessas regiões.

Há pouco mais de uma semana, o Wutip atingiu a China e deixou pelo menos 10 mortos e 50 desaparecidos.

Mais Notícias