Topo

Tufão Neoguri deixa 3 mortos e 45 feridos no Japão

De Tóquio

10/07/2014 02h40

O tufão Neoguri, que já foi rebaixado para tempestade tropical, deixou por enquanto três mortos e 45 feridos no Japão, enquanto as autoridades evacuaram nesta quinta-feira (10) cerca de 30 mil pessoas na ilha de Kyushu, no sudoeste do país, onde o sistema tocou o solo no começo da manhã.

Uma criança de 12 anos morreu depois que uma enxurrada a arrastou em frente a sua casa, apenas dez minutos antes de as autoridades emitirem um aviso de evacuação, informou a emissora pública NHK.

Dois homens morreram afogados em duas províncias diferentes do país depois que caíram em valas de escoamento de água.

Neoguri é o oitavo tufão da temporada

Neoguri, o oitavo tufão da temporada no Oceano Pacífico, tocou o solo nos arredores da cidade de Akune, na Prefeitura de Kagoshima, por volta das 7h locais (19h de Brasília da quarta-feira, 9), informou a Agência Meteorológica do Japão.

As fortes chuvas causaram várias interrupções no fornecimento de energia elétrica e a NHK calculou em 8 mil o número de lares que ficaram sem luz nas ilhas de Kyushu e Okinawa.

Segundo os últimos dados, a Prefeitura de Kagoshima evacuou 28,5 mil pessoas por causa das fortes chuvas, e mantém a recomendação para que outras 945 mil busquem abrigo em instalações municipais devido ao risco de inundações e deslizamentos de terra, um fenômeno que ocorre com frequência na região.

A Prefeitura de Miyazaki - no litoral leste de Kyushu e vizinha à Kagoshima - procedeu com a evacuação de 1,4 mil pessoas pelos mesmos motivos.

Apesar de ter sido rebaixado para tempestade tropical no final da noite da quarta, o Neoguri ainda traz fortes ventos e precipitações.


Tanto em Kyushu, como em Shikoku e na parte oeste de Honshu, a maior ilha do arquipélago japonês, a Agência Meteorológica mantém o alerta vermelho pelas precipitações, que podem chegar a até 80 milímetros de chuva por hora.

A agência espera pelo enfraquecimento do Neoguri na medida em que o sistema seguir rumo ao nordeste e assim que, previsivelmente, atingir a faixa leste de Honshu, incluída a região de Tóquio, onde deve chegar durante a madrugada de sexta-feira (11).

Notícias